quarta-feira, 18 de janeiro de 2023

SOS FORTIM

 


Quem acha que invasão, expulsão, perseguição, caravelas e Cabrais são coisas do passado, se engana redondamente! Em Fortim, município localizado no litoral leste do Ceará, a crueldade dos ricos colonizadores contra o povo se renova à cada festa de “Feliz ano novo!”.

O nome muda, mas a sina é a mesma. Agora é a especulação imobiliária, são os grandes hotéis, construtoras, o poder econômico capitalista bancando pistolagem para amedrontar o povo nativo. A Polícia Militar tem sido instrumentalizada para estes propósitos também. Ao invés de assegurar os direitos da população, vira capanga de empresário e se vale do salário e equipamentos pagos pelo povo para reprimir a gente trabalhadora que resiste à expulsão ou luta para reaver suas terras e dignidade roubadas.

O conflito tem sido permanente. Ameaças, invasão e destruição de casas de famílias, derrubada de barracas de pescadores... enfim, tal e qual 1500. As instâncias do poder público municipal e estadual estão a par da situação, e não é de agora. Sabem da grilagem e de tudo que vem acontecendo – várias foram as denúncias e audiências –, mas não tomam nenhuma medida enérgica para conter a sanha empresarial. O que estão esperando? Que alguém seja assassinado?

Se querem saber: NÃO NOS DOBRAREMOS! Como grita o povo nativo de Fortim: ESTA TERRA É NOSSA! É NOSSA CASA COMUM! Queremos sossego para criar nossas crianças e, para tal, honraremos a história de nossos ancestrais, que lutaram até o fim, adubando com a vida esta esperança teimosa em um mundo irmão.

 

OPA – Organização Popular

Brigada Popular de Saúde

Por Jerffson Fei, membro da comissão de comunicação da OPA na Ocupação Carlos Marighella. Nasce a semente da Brigada Popular de Saúde Carl...